E porque os orquidófilos não se interessam só pelo cultivo das suas orquídeas, sugiro um livro cujo tema são as orquídeas, mas que as trata com um olhar diferente. Um olhar histórico e cultural.

É um livro de leitura agradável e que nos revela muitas curiosidades sobre esta família botânica. Está escrito como se o autor tivesse uma conversa com os seus leitores e explora as várias facetas culturais e botânicas das orquídeas num contexto histórico e social.
Começa pelas origens e a polémica do seu nome (Orchis vem do grego e significa “testículo”) passando pelos diversos usos das orquídeas, as suas lendas e mitos, a “Orquideomania” que afetou a alta sociedade europeia no século XIX e
as grandes personagens que fazem parte da história das orquídeas. Uma das mais importantes foi Charles Darwin, que tinha um grande fascínio por estas plantas e escreveu um livro só sobre elas, mas também muitos caçadores de orquídeas, cultivadores e botânicos que ficaram com a sua história ligada à destas plantas.
Um dos capítulos mais caricatos é o que fala sobre as orquídeas retratadas na literatura e no cinema. Nestas áreas, a imaginação toma as rédeas e é interessante descobrir como as orquídeas eram vistas nos meados
do século XX, com facetas assassinas e sanguinárias.
Sem descurar a botânica, este é um livro muito curioso sobre orquídeas que explora o fascínio inexplicável do ser humano por estas plantas em todas as áreas do seu interesse.
Este livro é escrito em inglês. Infelizmente não foi traduzido para português.