Um dos pontos altos da minha viagem ao Equador foi, sem dúvida, a visita às instalações da Ecuagenera. É difícil escolher o que mostrar das mais de mil fotos que tirei.

Foi fácil compreender porque é que a Ecuagenera é conhecida mundialmente e tem o prestígio que tem. Com 25 anos de existência, não há quem não conheça a Ecuagenera e as suas orquídeas, presentes todos os anos em variadas exposições espalhadas por todo o mundo.

A sede da empresa fica em Gualaceo, situada nos Andes equatorianos a 2250 m de altitude. A esta altitude é fácil perdermos o fôlego e assim que entrámos na primeira estufa e vimos tantas orquídeas, respirar tornou-se ainda mais difícil e os batimentos cardíacos eram incontroláveis. Esta primeira é uma das muitas estufas que fazem os 4 hectares de área coberta da Ecuagenera em Gualaceo. Distribuídas em socalcos, muito difíceis de subir devido à altitude, estas estufas não tinham qualquer aquecimento, apesar de construídas em diversos materiais, eram somente protecção contra a chuva e o vento.

A variedade de orquídeas em flor era imensa. Orquídeas e mais orquídeas ordenadamente expostas em tabuleiros e pelas paredes das estufas até perder de vista. E nós não queríamos perder nenhuma.

Nesta primeira estufa haviam muitas micro-orquídeas e também Phragmipedium… aqui vos deixo algumas fotos.

 

Epidendrum

Phragmipedium

Restrepia

Phragmipedium

Pleurothallis

Phragmipedium

Lepanthes

Dracula

Imensas Dracula em flor…

Dendrobium cuthbertsonii

Todos arrumadinhos e a florir em várias cores os Dendrobium cuthbertsonii.

Pleurothallis

Lepanthes