E assim se passaram 6 meses sem vir aqui. Parece que não foi tanto. Não me apetecia escrever e depois tinha que escrever mas adiava, um dia, dois dias, semanas… seis meses.

A culpa foi do ano que surpreendeu tudo e todos ao nos oferecer um vírus, mais conhecido por COVID 19. Tínhamos todos tantos planos, não era? É verdade, mas como eu costumo dizer, nós fazemos planos e os deuses riem-se. E este ano, lá onde os deuses existem, devem ter sido um fartote.

O facto de ter de ficar mais tempo em casa não é sacrifício nenhum para mim. Sou muito caseiro e com quanto menos gente tiver que lidar, melhor.

E foi o que aconteceu… talvez pela pandemia ou talvez não, começámos a olhar para o sonho de ir viver no campo com outros olhos e a possibilidade de trabalhar em casa começou a tomar forma, e vendemos o nosso apartamento em Benfica, que valorizou bem desde há 12 anos e comprámos uma vivenda no Ribatejo. Temos jardim, e vou ter uma estufa a sério para as minhas orquídeas, e vou passar mais tempo em casa como sempre quis, e não vou aturar pessoas que não me interessam… enfim, não é tudo um mar de rosas mas se não me faltar a saúde vou ficar muito melhor do que estava. Agora falta só virem as vacinas porque não tenho confiança nos nossos dirigentes nem na responsabilidade das pessoas para respeitarem as regras. Infelizmente esta pandemia veio corroborar a opinião que tinha da humanidade. Não há mesmo nada a fazer. Venha a vacina que eu tenho SAUDADE de ver quem eu gosto, de abraçar as pessoas, de conversar sem máscara e de viajar.

O que eu tenho falta das minhas viagens GREENTRIP e de conhecer outros países. Em 2020 ainda fui a Viena d’Austria em fevereiro e estava em Bali quando tudo isto rebentou, a meados de março. Foram momentos de bastante ansiedade o regresso atribulado que tivémos com voos cancelados e a eminente impossibilidade de regressar a casa. Foi uma experiência que não vale a pena repetir, apesar de ter gostado muito de Bali.

E refugiei-me na leitura nos tempos de confinamento. Foi o ano da minha vida que li mais. Continuei a fazer os meus vídeos para o meu canal de Booktube, AS MINHAS LEITURAS, que me diverte e tenho este ano muitas obras que quero ler!

E resumindo, foi assim o meu ano, por entre preocupações, ansiedades, nervosismos, ataques de pânico e outros fait-divers, ainda aconteceram muitas coisas positivas, ou criaram-se condições que este ano darão frutos e alguma esperança de um futuro melhor.

E também quero passar mais por aqui.

Desejo a todos um melhor 2021.