O conjunto de flores fotografado acima pertence a um Sempervivum. As flores destas plantas são geralmente cor-de-rosa e abrem na ponta de uma extenção carnuda que sai do centro da planta. Este é o meu primeiro exemplar que dá flores amarelas.
Adoro-os e é outra das minhas ‘doenças’. Não posso ver um diferente sem o trazer para casa e depois, como há muitos parecidos, acabo por ter vasos deles repetidos. Mas não me importo pois são lindíssimos.
Os Sempervivum são plantas suculentas e descritas também como alpinas da família das Crassulaceae.
Cada roseta é uma planta e esta só dá flor uma vez. Depois da flor, a planta morre mas entretanto já deixou vários filhotes como descendência.
São muito resistentes e nada exigentes no seu cultivo. Antigamente costumavam planta-los nos telhados das casas porque se acreditava que protegiam as casas contra os relâmpagos. O imperador romano Carlos Magno decretou mesmo que todas as casas do seu império tivéssem plantados Sempervivum nos telhados.
A planta que foi inicialmente estudada por Linnaeus foi o Sempervivum tectorum e o nome diz isso mesmo ‘Sempre Vivos dos Telhados’.
No Chelsea Flower Show estive em conversa com o detentor da colecção britânica de Sempervivum e adorei ver os seus variados exemplares. Brevemente colocarei aqui fotos!

Yes, the plant that gives such flowers are the Sempervivum, know as houseleek. The plant grows from its center to five a ball of flowers. They are usually pink, this is my first one with yellow flowers.
I just love them. Everytime I see one different I have to buy it. As they all look alike, I end up buy some that I already have. I don’t mind. They’re lovelly.
The first speacies beeing named by Linnaeus was Sempervivum tectorum, wich mean ‘Always alive from the roofs’. They are very strong alpine plants and they used to be cultivated in the roof of the houses to protect them from lightning. The roman emperor Charlemagne decreed that all the buildings he possessed had Sempervivum planted on its roofs.
At the Chelsea Flower Show I chatted a while with the couple who has the english Sempervivum collection. I’ll show you some pictures of his display next time.