O nome vem da Medusa da mitologia grega com as suas serpentes substituindo o cabelo.

É uma orquídea originária da Malásia, Tailândia e Bornéu e as suas flores brotam em grupos de 30 a 100 pequenas flores muito curiosas, com longas sépalas que podem atingir os 15 cm de comprimento. Muito exóticas e muito bonitas!

Foram descritas pela primeira vez em 1861.

A planta é constituída por pequenos pseudobolbos arredondados com uma folha de cerca de 10 cm. Na natureza cresce agarrada em troncos e ramos de árvores ou em rochas de modo a que as flores fiquem pendentes.

Esta minha planta está na estufa quente durante todo o ano. Em 2016 deu um pequeno grupo de flores que não cresceram muito. As pontas secaram rapidamente ou não se desenvolveram por falta de humidade no ar. Este ano o aglomerado floral já está mais bonito fazendo um efeito muito interessante. Gosta de temperaturas acima dos 16 graus e bastante humidade. Nas estações mais quentes é regada várias vezes por semana e no Outono / Inverno rego menos.