A primeira floração desta espécie conhecida como o “Sapatinho Careca”…

Uma espécie que está em perigo no seu habitat natural mas que o “milagre” da reprodução in vitro e clonagem tornaram-o acessível aos coleccionadores.

Este comprei-o muito pequenino – e é verdade que ainda não está muito grande – mas este ano já me presenteou com a sua primeira floração de cor verde-azeitona nas pétalas e labelo e sépala dorsal branca e verde com umas listas lilás. As pétalas têm umas pequenas manchas que em muitos Paphiopedilum têm uns pelinhos mas que neste não tem. Imagino que seja por isso que lhe chamam o Paphiopedilum careca.

É originário da ilha de Sumatra e cresce no solo vegetal ou nas fissuras de rochas calcarias a altitudes entre os 900 e os 1800 m muitas vezes perto de cursos de água ou em zonas húmidas.

Este meu exemplar está a ser cultivado num vaso de 8cm, de plástico, em casca de pinheiro. Como é um exemplar muito pequeno esteve na estufa aquecida até dar flor. Agora está na minha secretária, em casa, para eu o admirar mais vezes!